Promover a inclusão digital ainda é um desafio em Curitiba

Andréa Azambuja, Coordenadora da Rede em Curitiba
Curitiba, 28 janeiro 2015

Promover o desenvolvimento social não é possível sem inclusão digital. Ciente disso, um grupo de 80 mães da Vila das Torres, bairro de Curitiba com cerca de sete mil habitantes estigmatizado por ter um dos índices de violência mais altos da cidade, resolveu se posicionar frente à ineficiência do poder público e, em 2013, tomou para si o compromisso de promover o universo online na região, até então negligenciada e massivamente desconectada. Assim surgiu o Vila Torres Digital, projeto que já leva internet banda larga grátis às casas de mais de 80 famílias e a uma escola, beneficiando mais de 700 pessoas.

O VTD é realizado com o apoio de duas instituições privadas, a Zum Comunicação, empresa que conecta agentes sociais para fomentar soluções em tecnologia da informação através do Rede Cidade Digital, e da By Air Brasil, de TI e Telecomunicações. A By Air fornece o sinal, e as mães gerenciam o serviço: cadastram moradores interessados, recolhem documentos de comprovação de renda, avaliam a necessidade das famílias e providenciam a instalação do kit de recepção do sinal, quando justo. Parece simples, mas não é.

Segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o acesso à internet cresceu cerca de 145 por cento no país de 2005 a 2011, enquanto o crescimento populacional foi de aproximadamente 9,8 por cento — apesar da disparada, que se manteve, 53,5 por cento dos brasileiros acima de 10 anos ainda não utilizam a rede. Muitos têm acesso, mas não aproveitam o recurso, fato que explicita uma realidade indiscutível: tecnologia viabiliza, mas não é sinônimo de inclusão digital.

Pensando nisso, além de providenciar o sinal, o Clube de Mães União Vila Torres integrou a ele uma plataforma online que expõem as potencialidades do bairro e amplia inciativas promissoras, a fim de aproximar a ecomunidade e incentivar o engajamento no desenvolvimento da área. Aí entra em ação a Zum Comunicação, que administra o conteúdo junto aos moradores. Num futuro próximo, a função deverá ser extendida aos estudantes da Escola Estadual Manoel Ribas, primeira instituição favorecida e que, graças ao projeto digital, receberá reforço pedagógico nas áreas de informática e tecnologia num programa em parceria com a Universidade Federal do Paraná.

O Portal Vila Torres concentra jogos, galeria de fotos, classificados (o upload dos anúncios é feito pelos usuários), rádio, notícias gerais relacionadas ao bairro e e informações sobre as atividades promovidas na sede física do clube de mães. Depois de 18 anos de articulação (o grupo surgiu em 1997), não são poucas: oficinas de acesso à internet e redes sociais, sessões de cinema, aulas de pintura, orientação previdenciária e capacitação profissional, para citar algumas.

Apesar de iniciativas governamentais como a Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Brasil engatinha na democratização de ciência e tecnologia. A enorme deficiência na área da educação, que não estimula a curiosidade, a interatividade e a inovação, impõem sérios impedimentos à consolidação de uma cultura científica. Nesse contexto, até disponibilizar internet é um desafio – muitas vezes só enfrentado pela articulação civil.

Foto: Portal Vila Torres Digital. Foto 2: Ao conectar a internet, o usuário do sinal da Vila Torres Digital é automaticamente levado à plataforma online do programa.

Permalink to this discussion: http://urb.im/c1501
Permalink to this post: http://urb.im/ca1501cup