Quíron: empoderando a educação brasileira

Andréa Azambuja, Coordenadora da Rede em Curitiba
Curitiba, 17 junho 2015

Enquanto a educação pública do Brasil permanecer precária, desigual e continuar sendo a única alternativa para 83,5 por cento dos brasileiros matriculados na Educação Básica (Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio), o desenvolvimento social igualitário continuará sendo uma utopia. Cientes disso, cinco amigos de Curitiba resolveram se unir para levar uma forma de aprendizado realmente transformadora aos jovens de baixa renda da cidade.

"Na nossa visão, a escola muitas vezes se torna um espaço onde há medo de errar, o erro é punido, há pouco espaço para experimentação e há sempre uma única resposta certa. Esse modelo é replicado no processo como o jovem se vê, o que é um grande problema", diz Daniel Dipp, um dos sócio-fundadores da Quíron, organização de ensino complementar e participativo com o objetivo de empoderar pessoas e formar protagonistas. "Criamos a Quíron para transformar o ensino no Brasil, para estimular o indivíduo e a diversidade, e precisávamos impactar jovens em desvantagem", continua.

Para isso, Daniel e seus sócios desenvolveram o curso Jovens Protagonistas, oferecido gratuitamente em escolas públicas ou em espaços de parceiros a jovens de baixa renda de 13 a 23 anos. São 100 horas de aulas presenciais, mentoria e um programa de incubação – que acelera conexões e a prototipagem de ideias desenvolvidas – organizados em disciplinas como "O Ser", "O Empreendedor" e "Saber Conviver Com os Outros", nas quais são explorados conceitos como Cidadania, Autoconhecimento, Soluções de Conflitos, Metas, Recompensas, Confiança, Oratória, Negociação, Filosofia e Design Thinking, entre outros.

O sistema de ensino é horizontal, baseado na colaboração. A formação é realizada por universitários ou recém graduados, que estão familiarizados com a linguagem dos alunos e são treinados para estimular a discussão e o trabalho conjunto. O objetivo, sobretudo, é entender a dinâmica dos alunos e o modo como se configuram os desafios que eles enfrentam diariamente – o que é especialmente importante em se tratando de jovens em vulnerabilidade, muitas vezes vistos como parte de uma massa homogênea e estereotipada. Ao terem sua subjetividade inteligente e criativa valorizada, esses jovens são impulsionados a ir além da superfície dos problemas e vislumbrar causas, elaborar soluções e intervir pontualmente. A formular perguntas e respostas renovadoras e abrir caminho para novas perspectivas.

O Jovens Protagonistas é patrocinado por financiamento coletivo, por entidades da sociedade civil, pelo poder público ou pelo setor produtivo – "Em geral, empresas cujo quadro de funcionários é composto pelas famílias do entorno. Uma melhora educação de cada uma delas é uma melhora no índice de satisfação com a companhia, no IDH e em toda a estrutura da comunidade. Inserido nestes benefícios estão o marketing social, o desenvolvimento macroeconômico da região e uma plataforma de inovação: as organizações lançam um desafio para os estudantes solucionarem com a Quíron, e depois implementam a alternativa encontrada. Todos saem ganhando.", explica Daniel, relações públicas pós-graduado em Educomunicação.

A luta contra a desigualdade social só terá resultados expressivos e permanentes quando os jovens das periferias tiverem acesso às ferramentas necessárias para combater a realidade excludente à que estão submetidos. Assim, consequentemente, também teremos um mundo mais inovador, pois entre muitas visões preconceituosas e distorcidas a respeito dos espaços populares, uma parece estar correta: a que diz respeito à notória capacidade de seus moradores de inventar soluções alternativas para problemas cotidianos – e os jovens são a força desse território criativo. A Quíron tem tem facilitado o processo: fornece talvez o primeiro contato com essas ferramentas, estimulando um modo de pensar crítico e ativo, incentivando o desenvolvimento de potencialidades individuais e valorizando a força da união. Aí entra a palavra da moda: empoderamento. Empoderamento da educação.

Foto: Jovens Protagonistas na ONG Elo - Apoio Social e Ambiental. Crédito: Quíron

Permalink to this discussion: http://urb.im/c1506
Permalink to this post: http://urb.im/ca1506cup