Empatia e colaboração para a transformação

Andréa Azambuja, Coordenadora da Rede em Curitiba
Curitiba, 27 septiembre 2016

O cenário político atual do Brasil, marcado pela corrupção e pela falência dos processos democráticos, tem sido marcado, também, como era de se esperar, pela repressão e pelo silenciamento das vozes que ousam sugerir ou demandar mudanças. Felizmente, existe um movimento contrário à punição e à omissão, que aposta na integração e na escuta como ferramentas básicas para a construção de um país melhor. Em Curitiba, um representante deste movimento é a Sociedade Global, organização da sociedade civil que se ampara na empatia, na cocriação e na experimentação – princípios das metodologias do Design Thinking – para formar agentes da transformação.

A Sociedade Global foi fundada em 2009 para promover ambientes de aprendizagem (cursos, programas de desenvolvimento, workshops) com foco em inovação e impacto social. Desde o começo dos encontros, além do grande potencial dos cidadãos empenhados em ressignificar o seu entorno, outra coisa ficou clara: as inúmeras lacunas nos espaços de participação política da cidade – processos como audiências públicas, consultas e conferências eram limitadas, e as tomadas de decisão eram centralizadas. Em função disso, a equipe do sociedade construiu, então, uma metodologia própria de participação e impacto sistêmico, mais complexa e de longo prazo, que começou a experimentar no último ano na campanha Todos Fazem Parte.

"Todos fazem parte dos desafios, todos fazem parte das soluções" é o mote da campanha, que busca integrar os diversos agentes de Curitiba – da comunidade às autoridades – para que todos, trabalhando colaborativamente, consigam transformar a realidade da capital. Para isso, oferece inúmeras ferramentas, organizadas num percurso de dez passos que compreendem três etapas de ação: articular, mobilizar e transformar.

Em linhas gerais, a metodologia da Sociedade Global começa com a construção de um diagnóstico colaborativo – que inclui a realização de análises, pesquisas benchmarking, de campo e grupos de escutas – para o entendimento das urgências da cidade, dos principais desejos dos cidadãos, dos grupos já atuantes por alguma causa, de soluções já construídas e, sobretudo, de maneiras para a criação de pautas coletivas.

Após a sistematização dos dados colhidos, é realizado um Evento de Análise Sistêmica, onde são traçadas as diretrizes da próxima etapa – ou seja, os temas que serão priorizados. A partir disso, é dado início a um processo de mobilização para a cocriação de soluções, momento em que diversos segmentos da sociedade se unem para criar projetos e coordenar esforços para sua implementação em pequena escala. Sistematizadas, as soluções postas em prática dão origem a um portfólio de protótipos funcionais, viáveis e integrados, para serem disseminados, replicados e acelerados em larga escala.

Cerca de 400 pessoas já participaram das ações da Todos (hoje, na fase de cocriação de soluções), realizadas digitalmente, em intervenções nas ruas e em encontros presenciais, promovidos em diferentes espaços da cidade, com o apoio de mais uma centena de parceiros – ONGS, universidades, startups, institutos, coletivos… Inicialmente, as atividades foram amparadas por investimentos da Sociedade Global, de parceiros e com o auxílio de voluntários – boa parte motivada pelas redes sociais – mas, ao longo do projeto, foram desenvolvidos mecanismos de mobilização de recursos (campanhas de crowdfunding, workshops no estilo “pague quanto puder/achar justo”...), que devem garantir a sustentabilidade da iniciativa.

O sistemas só mudarão se as pessoas dialogarem, somarem esforços e agirem com o coletivo. Aí um dos grandes trunfos da campanha: seu potencial de mobilização e integração. E, a partir disso, de pressão dos tomadores de decisões, para que também façam a sua parte – mas a partir da realidade da ponta e de soluções com um nível de qualidade diferenciado, cocriadas com a participação dos diretamente envolvidos.

Foto: oficina de cocriação com cidadãos da cidade

Permalink to this discussion: http://urb.im/c1609
Permalink to this post: http://urb.im/ca1609cup